COORDENAÇÃO

Joana Brandão Tavares

Professora de artes e audiovisual no Instituto de Artes, Humanidades e Ciências (IHAC) do Campus Paulo Freire, na Universidade Federal do Sul da Bahia, é coordenadora do Bacharelado Interdisciplinar em Artes do IHAC/CPF. É doutoranda em estudos de gênero e feminismo na Universidade Federal da Bahia, Bacharel em Comunicação com Habilitação em Jornalismo (FACOM/UFBA), e mestre em jornalismo (POSJOR/UFSC), tendo atuado nos últimos dez anos com pesquisa e práticas de comunicação entre comunidades indígenas no Brasil, em especial com mulheres indígenas. Pela dissertação de mestrado com um estudo comparativo entre a comunicação comunitária indígena e cobertura jornalística de grandes meios sobre realidade indígena nos estados de Bahia e Mato Grosso do Sul recebeu o Prêmio Adelmo Genro Filho (SBPJOR) de melhor dissertação de mestrado em jornalismo (2013). Nos anos 2018 e 2019, foi pesquisadora visitante no Departamento de Antropologia da Universidade de Nova York (EUA), e também fez formação profissional em fotografia digital, roteiro para televisão e direção de fotografia para cinema na School of Profissional Studies da NYU. Como cineasta, dirigiu três curta-documentários.

Olinda Yawar Wanderley

Indígena do povo Tupinambá e Pataxó hãhãhãe, Jornalista, Cineasta, Produtora Cultural e ativista ambiental. No final de 2015 apresentou sua primeira obra documental Retomar Para Existir. Trabalha de forma independente e associada à outras produtoras, como a Inspirar Filmes. Em 2018 concluiu seu primeiro longa, Mulheres que Alimentam e participou da Mostra Amotara Olhares das Mulheres Indígenas 1 edição como Artista Convidada, Palestrante e Debatedora e Realizadora de obra de Audiovisual exibida na programação, nesse mesmo ano foi produtora da Mostra Paraguaçu de Cinema Indígena. Trabalha com curadoria e já exerceu essa atividade em diversas mostras de cinema e correlatas. Produziu um longa metragem e mais três curtas, em todas as obras assumiu também a direção, roteiro e outras funções.