Histórico

A primeira edição da Amotara aconteceu de 30 de julho a 04 de agosto de 2018, através de um projeto de extensão da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), com atividades em diversas localidades do extremo sul baiano: nos campi Paulo Freire e Sosígenes Costa da UFSB (Teixeira de Freitas e Porto Seguro, respectivamente), na Escola Polivalente, do município de Caravelas, no Centro Cultural de Porto Seguro e na Aldeia Jaqueira do povo Pataxó, região de Porto Seguro. 

O evento teve a presença de três cineastas indígenas: Olinda Muniz Wanderley, Graciela Guarani e Suely Maxakali, do cineasta Isael Maxakali, de jovens indígenas Pataxó da aldeia Cahy (Cumuruxatiba), realizadoras do canal de Youtube “Jovens Indígenas”, e de cineastas da aldeia Barra Velha, realizadoras do documentário “Força das Mulheres Pataxó de Barra Velha” (2018, 77’). 

O projeto foi desenvolvido com fundos próprios, como parte de uma pesquisa de doutorado em andamento, tendo o apoio institucional da UFSB no fornecimento de transporte, equipamentos de projeção audiovisual e para registro fotográfico e audiovisual.